Como planejar a precificação dos produtos na farmácia? Entenda aqui

produtos na farmácia
6 minutos para ler

A precificação dos produtos na farmácia envolve um planejamento prévio de definir as melhores estratégias para cada categoria de mercadoria, com o intuito de melhorar o desempenho do seu estabelecimento. Estamos falando de um mercado extremamente acirrado e que requer técnicas especiais para agregar valor à marca e ganhar um diferencial competitivo.

Nesse sentido, é importante ter um amplo conhecimento de mercado e entender mais sobre as necessidades e anseios dos clientes, para só depois analisar a provável margem de lucro. Afinal, quando o gestor conhece mais sobre os hábitos de compra dos consumidores, ele poderá saber qual o valor que cada produto tem para cada um de seus clientes.

Neste post, você vai entender como planejar a precificação dos produtos em uma farmácia. Quer melhorar a organização dos valores dos itens do seu estabelecimento? Então, acompanhe a leitura!

Faixa de lucro ideal para cada produto na farmácia

A precificação de produtos estipula o preço de determinada mercadoria, levando em conta uma certa margem de lucro para cada item. Por isso, o gestor de varejo farmacêutico deve realizar uma análise macro da farmácia e saber como precificar de maneira inteligente, atendendo às metas de lucro, mas sem causar prejuízos financeiros para o estabelecimento. Isso acontece em decorrência de vários fatores, como a demanda da região, necessidades e o perfil do cliente.

Entender a categoria dos produtos

A precificação dos produtos não-medicamentos envolve a análise sobre a categoria em que ele se encontra. Para isso, o gestor precisa saber se a mercadoria se trata de um Produto de Imagem, Produto de Ganho ou Produto Consagrado.

Produtos de Imagem

Esse tipo de produto está nos destaques e sempre chama a atenção dos clientes, constando como os itens mais vendidos aos consumidores. É o caso de fraldas, absorventes, tinturas de cabelo, desodorantes, leite para amamentação de crianças etc. Quando esses produtos têm valor menor que o comum, isso traz o entendimento de que a farmácia costuma oferecer bons descontos e preços baixos e atrativos.

Produtos de Ganho

Os Produtos de Ganho representam a maior porcentagem de margem de lucro da farmácia. Eles são considerados como itens menos usados pelos clientes e não apresentam muitos índices de pesquisa de preços e de cotação pelos consumidores. É o caso de vitaminas, suplementos, escovas, cremes dentais, enxaguante e antisséptico bucal, itens para rotina de cuidados diários para a pele etc.

Produtos Consagrados

Esses itens apresentam uma média de margem de lucro. Geralmente, eles são adquiridos por consumidores que já utilizam o produto por um longo tempo. De modo geral, não há a necessidade de exposição na cartela de produtos à venda na farmácia, tampouco precisam de destaque em banners.

Isso acontece porque eles já são de uso frequente dos clientes fidelizados pela marca. Os principais exemplos de Produtos Consagrados são marcas tradicionais, como Seda, Elseve, L’Oréal, Hipoglós, Neutrox, Leite de Rosas, Minâncora etc.

É importante não estipular uma margem de lucro muito alta durante a precificação dos produtos. Nesse sentido, é essencial observar a variação de preço, uma vez que o cliente já está acostumado às compras e conhece os valores de mercado dos produtos. Logo, qualquer aumento abusivo dos valores pode afastar os consumidores.

Fatores que afetam a precificação na farmácia

A atribuição de valores a produtos leva em consideração alguns aspectos. Confira os elementos que devem ser observados no momento de estimativa de preços dos itens comercializados em uma farmácia.

Custos

A compra de medicamentos e itens de higiene é considerada como a principal despesa da farmácia. A negociação desses produtos é essencial dentro do varejo farmacêutico. No entanto, é importante deixar claro que nem sempre o ideal é estipular uma maior margem de lucros para esses itens com o intuito de obter uma maior lucratividade. Por isso, o gestor deve observar os custos do produto para conseguir fazer o repasse dos valores para os clientes com preços atrativos.

O recomendado é tentar conquistar boas condições para a aquisição desses produtos perante os fornecedores. Existem várias farmácias associadas a redes que conseguem ótimos descontos. Nesse sentido, o nível de representatividade da rede ou da loja ganha relevância para obter boas condições em laboratórios.

O relacionamento das farmácias com a indústria fornecedora e seus distribuidores também costuma influenciar diretamente na conclusão de negócios com ótimas condições.

Demanda

A tradicional lei da oferta e da procura não costuma fazer efeito em farmácias. De modo geral, os produtos que apresentam maior rotatividade e são conhecidos como “Curva A”, são considerados como os mais baratos e são posicionados de maneira estratégica para atrair os clientes para dentro do estabelecimento.

Volume

A precificação de produtos também analisa o volume de compras (sell in) e de vendas (sell out). Trata-se de uma ótima estratégia de gestão e controle das negociações que são realizadas dentro da farmácia. Nesse sentido, o recomendado é investir em um sistema automatizado que apresenta funcionalidades que contribuem para o controle sobre as compras e vendas efetuadas. Desse modo, é possível saber quais são os produtos com maior giro e assim, se torna mais fácil criar um maior planejamento e obter melhores condições de compra com os fornecedores.

Concorrência

É importante observar os métodos que as farmácias concorrentes estão utilizando. No entanto, isso não pode definir o seu planejamento. Grande parte dos gestores define os valores dos produtos levando em conta os preços que são praticados pela concorrência. Essa prática pode ser negativa e trazer prejuízos para a sua farmácia. O ideal é observar as curvas dos produtos do seu negócio e elaborar uma estratégia própria de precificação, com base nas necessidades e metas a serem cumpridas.

O planejamento financeiro é um cuidado essencial para todos os gestores de estabelecimentos farmacêuticos. Nesse sentido, a precificação de produtos na farmácia é a etapa mais importante que ajuda a definir a margem de lucro ideal para cada item. Portanto, avalie bem a categoria e os aspectos que incidem durante o processo de definição de valores.

Você entendeu como fazer a precificação de produtos? Tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto? Deixe um comentário abaixo com a sua opinião!

Cases de sucesso Simplus
Você também pode gostar

Deixe um comentário