Confira 6 cuidados ao abrir um e-commerce farmacêutico

6 minutos para ler

A compra de produtos online tem ganhado cada vez mais força nos últimos meses. Isso se deve, principalmente, às medidas de isolamento social impostas pelo governo, que incluem várias restrições para estabelecimentos físicos, como restaurantes, drogarias e farmácias.

Nesse sentido, o e-commerce farmacêutico se tornou uma alternativa eficiente e prática para quem precisa adquirir medicamentos, dermocosméticos, artigos de higiene e produtos relativos à beleza e saúde. O cenário é bastante promissor. No entanto, é necessário ter atenção aos processos, como a gestão de estoque, a negociação com fornecedores, a logística e a entrega de mercadorias, por exemplo.

Neste post, você vai conferir como funciona um e-commerce farmacêutico e os cuidados que você deve ter ao investir nesse tipo de negócio virtual. Boa leitura!

O que é e como funciona o e-commerce farmacêutico?

O e-commerce farmacêutico consiste em uma loja online voltada para a comercialização de medicamentos, cosméticos, dermocosméticos, artigos de higiene, equipamentos de medição de glicose e pressão, produtos para a pele e cabelo etc. Esse tipo de negócio online tem sido uma excelente ferramenta para o setor farmacêutico, promovendo agilidade, praticidade e a ampliação do número de vendas.

Assim, basta o usuário acessar o site, escolher os produtos que deseja adquirir, fazer o pagamento e esperar até que a mercadoria chegue até a sua casa ou seja retirada na farmácia mais próxima. Mas para que isso tudo aconteça, é necessário que o empreendedor tenha planejamento e organização de todos os processos.

O que deve ser observado ao gerenciar um e-commerce farmacêutico?

Confira, a seguir, alguns cuidados que você deve ter ao criar a sua farmácia online e ter sucesso com esse negócio.

1. Preste atenção às principais exigências legais

É importante estar atento às normas que foram determinadas pela Anvisa, no que se refere à venda remota pelos estabelecimentos farmacêuticos. Nesse sentido, a divulgação online e a venda de alguns medicamentos está condicionada à apresentação e retenção de receita, como é o caso dos remédios controlados. 

Sendo assim, é necessário que o paciente envie a receita online ou entregue-a pessoalmente em um estabelecimento físico farmacêutico para dar prosseguimento na compra. Além disso, o profissional farmacêutico também é responsável por fazer a liberação de medicamentos, tanto de maneira online quanto em uma loja física.

Também é importante prestar atenção ao site, uma vez que o domínio deve conter a terminação “.com.br”. Além disso, a página inicial deve conter algumas informações básicas, como:

  • nome fantasia e razão social;
  • endereço físico do estabelecimento, CNPJ, telefone e horário de funcionamento;
  • nome e número da inscrição do farmacêutico responsável pelos procedimentos;
  • alvará sanitário ou licença expedidos pela Vigilância Sanitária;
  • autorização de funcionamento emitida pela Anvisa.

2. Preocupe-se com a experiência do consumidor

O atendimento ao consumidor deve ser sempre o foco do seu negócio. Portanto, crie estratégias específicas no intuito de atender às expectativas desse público e oferecer um serviço de qualidade. Você precisa caprichar na vitrine virtual da loja online para atrair e despertar o interesse dos clientes. Poste fotos dos produtos e crie chamadas criativas.

Deixe claro que o atendimento é realizado ou fiscalizado por um farmacêutico. Essa é uma exigência do órgão fiscalizador e garante maior segurança para os procedimentos, proporcionando mais confiança para os clientes.

Assegure que o cliente está recebendo todas as informações necessárias para que faça uma boa compra. Além disso, é importante estar atento à publicidade de produtos, pois a Anvisa estipula algumas normas nesse sentido, conforme consta em seu RDC nº 96/08, que determina o que é permitido e o que é proibido no marketing (propaganda) de medicamentos.

3. Ofereça alternativas para fidelizar os clientes

O primeiro passo para conquistar os clientes é oferecer um bom atendimento. Mas é importante implementar outras estratégias a fim de fidelizar esses consumidores e fazer com que voltem a fazer compras em seu e-commerce. Afinal, a fidelização é um dos pilares que propicia o sucesso e o crescimento de uma loja virtual.

Para isso, você pode oferecer descontos especiais de produtos conforme o padrão de consumo e o perfil do consumidor, conceder brindes e implementar programas de fidelização. Assim, ao comprar 10 produtos no site, o próximo sai de graça, por exemplo. Essa é uma estratégia que atrai o interesse do cliente e causa impactos significativos nas futuras compras online.

4. Integre as ações de venda

Outra forma de aumentar o desempenho das vendas online é criar um programa de integração com os PBMs (Programas de Benefícios em Medicamentos), como uma forma de conceder melhores descontos para os clientes.

5. Tenha um processo logístico bem estruturado

A logística exerce um papel essencial para os e-commerces no que se refere ao procedimento de estoque, organização e entrega de mercadorias. É importante estar atento a alguns fatores. Primeiramente, alguns medicamentos exigem um armazenamento especial, refrigerados em baixas temperaturas, por exemplo. Outro ponto que merece atenção é a necessidade de receita médica para a liberação de alguns remédios.

Também é importante reduzir os custos logísticos. Sendo assim, a entrega pode ser feita por motoboy, transportadora tradicional ou correios, conforme o endereço do destinatário final. É fundamental disponibilizar várias alternativas de entrega, como receber em casa ou retirar o produto na loja física, por exemplo. O cálculo do frete vai depender desses fatores e influencia diretamente no valor final do pedido.

Além disso, é importante ter mais de um centro de distribuição, para facilitar e agilizar a entrega. Assim, cada um deles deve ter a sua própria agenda de distribuição de pedidos direcionados. Esses locais permitem armazenar um estoque maior de mercadorias e contribuem para aumentar a variedade de produtos, além de conseguir atender os consumidores mais agilmente.

6. Disponibilize um SAC

É essencial que você ofereça um canal de relacionamento direto com os clientes. Nesse sentido, o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) é a melhor opção para que eles se sintam seguros durante o processo de compra e confiantes no seu negócio, uma vez que poderão recorrer a esse serviço sempre que sentirem necessidade.

Esse canal é importante especialmente quando se trata de uma loja online, uma vez que algumas pessoas podem se sentir confusas com relação a algum processo, desde a escolha dos itens, até o check-out e o pagamento.

O e-commerce farmacêutico é uma ótima oportunidade para alavancar o seu negócio e proporciona mais rentabilidade. Mas para isso acontecer, é importante investir em uma plataforma de qualidade e que consiga oferecer uma boa experiência ao consumidor na compra de medicamentos, cosméticos e outros produtos.

Ficou com alguma dúvida sobre o tema? Quer contribuir com uma sugestão? Deixe um comentário abaixo contando a sua experiência!

Cases de sucesso Simplus
Posts relacionados

Deixe um comentário