Não sabe como funciona o Marketplace? Confira!

6 minutos para ler

Se você ainda não sabe como funciona o marketplace ou não tem informações mais detalhadas sobre essa alternativa de negócios, precisa conhecer os pormenores desse modelo. Ele viabiliza pequenos negócios online e serve de suporte para vários plataformas de e-commerce, que integram sistemas e operações para otimizar investimentos e potencializar resultados.

Neste post você vai entender o conceito, conhecer os diferentes tipos, os ganhos e as possibilidades do marketplace para o seu empreendimento. Confira e aumente suas vendas!

O que é um marketplace?

O marketplace é uma plataforma digital administrada por uma marca, normalmente com reconhecimento no mercado, na qual várias empresas e, em alguns casos, pessoas e autônomos, podem ofertar produtos e serviços. Algumas dessas plataformas trabalham com vendas próprias e terceirizadas, mas outras apenas administram o marketplace e não comercializam itens próprios.

Se você já comprou algo em alguma dessas plataformas, provavelmente já notou um aviso de que o produto será entregue por outra empresa. Agora sabe que se trata de um marketplace, que é uma das inovações mais expressivas nesse momento da Transformação Digital.

Quais os tipos de marketplace?

Os marketplace podem ser usados para a venda de produtos e serviços, o que caracteriza os tipos principais, mas existem subdivisões, como:

  • serviços por transação: como os aplicativos de transporte, que cobram uma comissão por transação;
  • serviços por orçamento: nesse caso o preço do serviço é negociado entre o contratante e o prestador, pois varia de acordo com a carga de trabalho, o que pode ocorrer no caso de contratação de um designer para criação de uma logo, por exemplo;
  • serviços por aluguel: é comum no aluguel de casas por temporada ou de veículos;
  • produtos por transação: em que é cobrada uma comissão pela venda dos produtos;
  • produtos por anúncio: essas plataformas não vendem os produtos, mas apenas anunciam a oferta.

Como funciona o marketplace?

Como você pode notar, o funcionamento do marketplace varia bastante, mas em todos os casos envolve uma intermediação e uma participação no resultado. É como um grande shopping virtual, que une vendedores e compradores para uma negociação livre.

Para garantir uma boa experiência de compra para o consumidor, existem regras pré-definidas, classificações e avaliações. Isso faz com que os vendedores se esforcem para prestar um bom atendimento, pois os mal avaliados tendem a conseguir menos negócios e, dependendo do caso, podem até ser banidos, o que costuma ocorrer nas situações que envolvem fraudes ou outros tipos de crime.

Como se destacar no marketplace?

Como em qualquer atividade comercial em um ambiente digital, o primeiro passo para se destacar em um marketplace é conhecer os hábitos e comportamentos do comprador que usa essas plataformas.

Dependendo do produto ou serviço que você comercializa, pode haver diferenças a serem observadas. De modo geral, o que conta é o preço, o prazo de entrega e as notas de avaliação que você recebe. Por isso, encontrar produtos com menos concorrência e uma boa procura pode ajudar com a manutenção de uma margem de lucro melhor.

A preocupação com o lucro deve considerar que o marketplace terá participação nos seus ganhos, mas lembrando que vai poupar em divulgação. Em outras palavras, todos os detalhes precisam ser “colocados na balança”.

Você também precisa de atenção com os impostos, principalmente se sua atuação ainda é regionalizada, pois o marketplace tende a permitir e a facilitar com que você atinja mercados mais distantes, e alguns estados cobram alíquotas de impostos mais altas, além de adotarem o regime de substituição tributária.

Powered by Rock Convert

Levantar essa informação junto a um contador vai ajudar na sua análise e será fundamental na composição dos seus custos. Além disso, fique atento às mudanças, pois essa é uma matéria altamente sujeita às alterações da legislação.

A gestão de estoque também precisa ser cuidadosa para evitar problemas, principalmente na seleção dos produtos ofertados no marketplace e para garantir uma boa integração, que elimine a conciliação manual.

Por que integrar marketplace ao e-commerce?

O marketplace é uma excelente alternativa para aumentar as suas vendas, mas trabalhar com vários deles e ainda administrar o seu e-commerce pode ser muito improdutivo sem uma integração, fazendo com que você precise cadastrar ofertas e importar pedidos manualmente.

A integração facilita os processos operacionais e evita erros, como digitação errada de preços e características, diminui os prazos de entrega e os seus custos, em razão de uma maior produtividade.

A maioria das plataformas oferece suporte para que desenvolvedores façam a integração, mas isso exige o trabalho de um especialista, uma vez que envolve programação.

Quais os benefícios do marketplace?

Quando conta com um bom ponto comercial, uma loja física pode usar essa boa localização como uma vantagem competitiva e crescer, mas como uma loja online pode conseguir o mesmo resultado? A boa resposta para essa questão pode ser conseguir visibilidade nos ambientes em que o seu público em potencial está mais presente.

Que lugar seria esse, que não os marketplaces? Por isso, o primeiro e mais evidente benefício dessa alternativa é a visibilidade de suas ofertas e de sua marca, que consegue uma exposição no ambiente digital que é comparável à de um excelente ponto comercial tradicional.

Outra vantagem é o custo dessa divulgação. Uma boa localização em um bairro comercial custa caro e a exposição na internet também demanda por investimentos, especialmente se o objetivo for o de alcançar o mesmo reconhecimento de uma grande marca, o que, além de tudo, leva tempo.

Em um marketplace você alia sua marca a uma empresa reconhecida no mercado, o que transmite confiabilidade e o alcance de um público mais diversificado, atingindo potenciais compradores que estariam inacessíveis por outro meio.

Por isso, agora que você sabe como funciona o marketplace, basta definir o tipo que mais se encaixa ao seu modelo de operação e à sua atividade, elaborar um plano, se estruturar, integrar e começar a vender. Você também pode escolher um deles para fazer um teste e entender o funcionamento na prática. Depois dessa experiência, vai ficar mais fácil ampliar sua operação.

Além disso, continue buscando informações sobre alternativas para o seu negócio. Assine nossa newsletter e conte com os nossos conteúdos para ajudar com isso!

Cases de sucesso SimplusPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário