Cadeia de suprimentos: o guia de gestão para a indústria

12 minutos para ler

Com o objetivo de que a indústria possa alcançar os resultados almejados, existe a necessidade de investir em uma boa estratégia logística, contar com ações de marketing voltadas especificamente para a realidade de seu público, além de possibilitar meios para uma maior produtividade de seus profissionais. Nesse contexto, também torna-se essencial uma gestão eficaz da cadeia de suprimentos, especialmente para garantir sucesso operacional à empresa.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você saiba o que é essa gestão, qual a sua importância para um negócio, além de conhecer as melhores práticas nesse sentido que trarão bons resultados para a indústria. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a gestão da cadeia de suprimentos?

Antes de entendermos sobre a gestão, vamos explicar de forma mais detalhada sobre a cadeia de suprimentos. Também conhecida como supply chain, termo em inglês muito conhecido na área, trata-se de uma série de processos que envolverão o ciclo de vida de determinado produto, desde a sua produção até a entrega ao cliente final.

Dessa forma, as principais etapas que estão englobadas nesse contexto são:

  • compra de mercadorias;
  • embalagens;
  • armazenagem;
  • gerenciamento interno;
  • venda;
  • distribuição, entre outros.

Conforme observado, são muitas as fases envolvidas para garantir a entrega eficiente e também a satisfação de seus clientes. A gestão da cadeia de suprimentos não está ligada apenas à organização de todos esses processos, como também na elaboração de estratégias que evitem gargalos em algumas dessas fases e que passam por contextos desafiadores sem grandes impactos — mudanças no comportamento do consumidor ou alterações no mercado, por exemplo.

Ao conhecer a realidade de seu negócio e definir as estratégias mais efetivas para que a gestão seja feita conforme as necessidades de sua indústria, consequentemente vai haver uma maior redução de custos ao longo de toda essa jornada, além de atender de forma precisa a exigência dos clientes no que se refere às especificidades de seu produto.

Qual é a importância da gestão da cadeia de suprimentos?

Agora que você já sabe o que é e conhece alguns pontos beneficiados pela gestão da cadeia de suprimentos, chegou o momento de explicarmos sobre as principais vantagens que isso traz para a indústria. Entenda!

Maior visibilidade de todos os processos

Conforme percebemos, são muitas as etapas envolvidas na cadeia de suprimentos. Nesse sentido, é preciso que a equipe conheça todas elas e entenda os principais gargalos envolvidos que impeçam a empresa de conseguir aumentar as vendas. Por meio de uma gestão eficaz, o time tem a possibilidade de visualizar essas fases de forma mais detalhada, compreendendo quais são os pontos de melhorias a serem adotados desde a produção até a venda do produto final.

A partir de ferramentas adequadas para a realidade de sua empresa, é possível ter uma visibilidade em tempo real dessas etapas, trazendo dados que permitem uma tomada de decisão baseada em informações próprias de sua indústria. Consequentemente, a empresa adquire diferencial competitivo, justamente por contar com uma compreensão maior sobre todas as fases do processo.

Custos mais baixos

Mencionamos brevemente sobre a redução de custos permitida pela gestão da cadeia de suprimentos. Cortar gastos sem afetar a qualidade dos produtos e diminuir a percepção do cliente é um dos grandes desafios para as empresas, especialmente em contextos mais específicos (em que o mercado está em baixa, por exemplo).

Como essa gestão possibilita custos mais baixos para a empresa? Por meio de ferramentas que trará a automatização dos mais diversos processos, há um aumento da produtividade de toda a equipe, contribuindo para que haja uma prevenção de perdas e também um controle de estoque mais adequado.

Nesse sentido, alguns ganhos são observados, como:

  • facilidade no controle de fornecedores;
  • melhor controle do inventário;
  • relatórios gerenciais mais detalhados;
  • integração dos setores da indústria.

Outro ponto de destaque nesse sentido está relacionado ao entendimento dos principais pontos fortes e fracos de toda a cadeia produtiva. Além de trazer aperfeiçoamento para as etapas que precisam de melhorias e que trazem gargalos ao processo, consequentemente vai aumentar a qualidade do que é ofertado e gerar mais valor ao cliente final.

Possibilidade de ser mais estratégico

Equipes que não contam com processos bem definidos e muito manuais, consequentemente são mais operacionais do que estratégicas. Isto é, grande parte de suas rotinas é gasta exercendo processos muito mecanizados, impedindo de traçar ações de melhorias aos mais variados contextos — o que gera ganhos diretos para o crescimento da empresa.

Sendo assim, ao adotar por tecnologia como aliada para a gestão da cadeia de suprimentos, consequentemente essas tarefas serão automatizadas, o que trará esse diferencial para a sua equipe. Além de eles terem maior conhecimento sobre o processo como um todo, vão gerenciar e cumprir os pedidos de forma mais eficiente.

Destaca-se ainda o fato de que haverá uma redução de demandas tanto no que diz respeito ao tempo em que elas são executadas quanto no uso de recursos.

Quais são as melhores práticas para a gestão da cadeia de suprimentos?

Chegou o momento de conhecermos sobre as melhores práticas para a gestão da cadeia de suprimentos. Veja, a seguir, as principais.

Realizar o mapeamento de processos

Fazer um mapeamento de processos significa que a sua equipe vai identificar uma sequência lógica de todas as atividades que compõem o fluxo de trabalho na indústria. Como a gestão da cadeia de suprimentos refere-se às etapas desde a compra de insumos até a entrega do ao seu cliente final, consequentemente essa é uma das etapas fundamentais para que esse gerenciamento seja feito de forma eficaz.

Entre os principais objetivos de um mapeamento de processos, destaca-se a melhor compreensão das fases de trabalho em uma indústria, as melhorias nas etapas existentes, além de uma documentação mais precisa, estrutura e coesa do fluxo. Também destaca-se a padronização do trabalho, bem como a transformação e remodelação do que traz gargalos para o bom funcionamento e gerenciamento da equipe.

Ao fazer esse mapeamento, algumas perguntas devem ser feitas, como verificar o objetivo daquele processo, as fronteiras existentes, as suas entradas e também as atividades. Saibam, ainda, quem são os responsáveis, os profissionais que participam para a conclusão daquelas atividades, além de fazer uma análise dos recursos gastos.

Sendo assim, é importante ressaltar que não se trata apenas de um levantamento de todas as fases e procedimentos internos, como também o acompanhamento de como esses processos se desenvolvem.

Tenha um bom controle de estoque

O controle de estoque na indústria é considerado um dos pilares para a gestão da cadeia de suprimentos. Por meio dele, haverá uma maior possibilidade de contar com os produtos almejados pelos seus clientes nas datas em específico, independentemente da demanda.

Para que essa etapa seja feita com êxito, o primeiro passo é investir no treinamento de seus profissionais e expor a importância que essa etapa tem para a empresa como um todo. Traga capacitações personalizadas e apresente como as funções individuais oferecem um retorno positivo para a indústria. Além disso, conheça diferentes formas de controlar o estoque de seu negócio, uma vez que existem tendências inovadoras no setor que são adaptadas de acordo com a realidade de cada empresa.

Realize, ainda, a contabilização do inventário, além de definir controles periódicos e planejar as compras com base no histórico de movimentação.

Esse acompanhamento é fundamental para que a empresa possa manter o estoque de acordo com as especificidades do produto e com a demanda. Por meio dessa estratégia, há uma redução de riscos no que se refere ao surgimento de dificuldades financeiras, além de aumentar as possibilidades de investir em setores que dão resultado ao negócio.

A partir do controle, haverá ainda um melhor acompanhamento do espaço disponível para armazenagem, permitindo que as vendas sejam feitas de acordo com os pedidos. Afinal, quando há pouco espaço para a estocagem e a empresa é obrigada a vender itens a preços mais baixos, consequentemente há uma redução da lucratividade.

Conte com um bom planejamento

Planejamento: esse é o diferencial para qualquer empresa que deseja se destacar na gestão da cadeia de suprimentos. Afinal, são muitas as etapas envolvidas no processo, o que é preciso ter um controle efetivo de todas elas e um entendimento personalizado para que cada uma dessas fases tenha transformações com base em dados concretos.

Nesse sentido, assim que a equipe contar com um conhecimento mais amplo sobre a cadeia de suprimentos da indústria, existe a necessidade de fazer uma análise de relatórios gerenciais anteriores àquele período para que seja um guia para a tomada de decisões, possibilitando uma compreensão de quais fases precisam de uma otimização.

Em um planejamento logístico, a previsão de demanda é o ponto que se destaca como um dos fatores mais importantes que trarão possibilidades de crescimento para a indústria. Trata-se de um processo que visa antecipar o nível de procura de determinados produtos, o que traz possibilidades para que a equipe possa se planejar com base na saída de mercadorias, sendo um fator que permite um controle de estoque mais preciso e um melhor alinhamento entre os setores.

Entre as principais vantagens de contar com essa estratégia, destaca-se:

  • planejamento orçamentário mais preciso;
  • mais facilidade de produção;
  • maior auxílio no planejamento;
  • previsões financeiras mais detalhadas;
  • contribuição para o planejamento das ações de marketing.

Conte com uma boa gestão de fornecedores

Contar com uma gestão de fornecedores eficaz contribui para trazer mais economia à empresa, oferece mais agilidade nas negociações, além de possibilitar um aumento do valor agregado de produtos e serviços. Destaca-se, ainda, maior competitividade dos preços, além de diminuir o ciclo de vida dos produtos (o que reduz o tempo médio de novas aquisições pelos clientes).

Por essa razão, é preciso fazer um estudo de quais são as empresas que fazem parte da cadeia de suprimentos de sua indústria, monitorando-as continuamente para que não haja falhas de ambas as partes. Assim, se evitam atrasos nas entregas dos produtos aos seus clientes, além de diminuir os riscos de envio incorreto e retrabalho por parte de sua equipe.

Mantenha uma comunicação clara com a equipe

Entre os ganhos de manter uma boa comunicação com a equipe, além de trazer melhorias para a gestão da cadeia de suprimentos, destaca-se a maior credibilidade e transparência na gestão de seu time, contribui para transmitir informações mais rápidas e precisas, além de possibilitar um sentimento de pertencimento junto à equipe. Além disso, traz um maior alinhamento em relação às principais mudanças ocorridas no negócio, o que permite ainda um intercâmbio de conhecimento entre os colaboradores.

No caso da gestão da cadeia de suprimentos, existe a necessidade de trazer sempre um alinhamento quando as modificações são feitas nos processos, de forma que garanta uma execução mais precisa e evite o retrabalho.

Quais são os principais erros cometidos na gestão da cadeia de suprimentos?

Existem alguns erros comuns cometidos pelas empresas na gestão da cadeia de suprimentos. Entre eles, destaca-se a falta de sincronização de demanda, ocorrida quando não há um controle mais rígido dos inventários nos pontos de vendas. Além disso, a organização que desconsidera inovação dos processos tecnológicos para uma gestão efetiva, consequentemente, fica para trás de seus concorrentes, justamente por não possibilitar um melhor acompanhamento de suas demandas.

É preciso, ainda, mapear os riscos existentes nas diferentes etapas dos processos logísticos desde as fases iniciais de sua gestão. Isso permite com que a equipe possa realizar ações preventivas em vez de corretivas, o que reduz as chances de os clientes estarem insatisfeitos com o produto entregue.

Desconhecer os gastos das etapas e não manter contato com os fornecedores são outros erros que devem ser evitados. Em relação ao primeiro, é preciso que todos os custos da empresa sejam de conhecimento amplo por parte da equipe, enquanto o segundo impossibilita negociações mais vantajosas e um controle de estoque efetivo.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é a cadeia de suprimentos, quais são as principais práticas de sua gestão, além de conhecer alguns dos erros cometidos pelas indústrias nesse sentido. Conforme abordado, o ideal é contar com um bom planejamento, estimular a sua equipe a se engajar nas estratégias adotadas, além de conhecer a realidade de seu negócio para buscar por ferramentas que sejam eficazes para o dia a dia de suas demandas.

Gostou do conteúdo e deseja ficar por dentro de outras dicas e novidades como essas? É só seguir as nossas redes sociais e acompanhar nossos conteúdos. Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Cases de sucesso SimplusPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário